Skip to content

As lições de 2016

Partilha...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestShare on LinkedIn

Reflexão sobre 2016

Este será o meu último post neste ano que agora termina. Fico em parte triste porque sou aquele tipo de pessoas insatisfeitas com a vida e sobretudo consigo próprias, que acreditam e se penalizam porque ser bom não é suficiente há que atingir uma grandeza ainda maior.

Este foi o ano das aventuras emocionais e mentais e, admito que agora poem-se sobre a minha mente um cansaço imenso. Este ano tentei tudo, mudei de casa para me juntar com o meu mais que tudo e mesmo sendo excelente estar com o nosso ser amado é também difícil por uma serie de razões entre elas eu ser uma desarrumada e colecionar de tudo um pouco …

Este ano estive num trabalho temporário, desempregada, numa candidatura a estágio que não aconteceu e me fez chorar imenso, um início de estágio interrompido por uma oportunidade diferente. Fiz um estágio curricular, comecei um profissional, escrevi um relatório de estágio para virar “mestre”. Nos “entretantos” tentei agradar a todos e fazer-me feliz. Está difícil… marquei dezenas de jantares, partilhei refeições, fiz marmitas, visitei sítios. Aprendi mais em termos profissionais num ano do que em 3 de universidade. Descobri pessoas fantásticas, bondosas que têm a paciência de ouvir e a paciência de explicar e resolver. Descobri finalmente que é bom trabalhar em equipa e que é possível confiar e tirar o chapéu de líder, ou pelo menos voltá-lo ao contrário.

Olho para trás e vejo o blog abandonado, vejo um livro escrito há dois ou três anos ainda por rever, vejo livros que ficaram por ler, vejo viagens que ficaram por fazer, passeios de bicicleta e um caiaque que já nem sabe o que é o mar ou a água turva de barragens ensolaradas.

Olho para trás e vejo coisas por fazer, quilos por perder. Por norma despeço-me com saudades de um ano, contudo hoje, este ano em particular estou cansada. Quero virar a página e ver o que há do outro lado. Quero atirar-me de corpo e alma para o que gosto e quero. Quero descobrir coisas novas e consolidar o que aprendi neste ano que passou. Quero ter calma e respirar e viver a vida com mais calma mas com intensidade redobrada.

 

Aos que fizeram parte do ano 2016 um obrigada, aos que virão em 2017 gosto em conhecer ( que deixei de dizer prazer, prazer é na cama sempre me diziam). Que venha um ano com os mesmos 365 dias mas ainda mais histórias por contar!

Beijinhos e Feliz 2016! 2017 vai ser o ano 🙂

Partilha...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestShare on LinkedIn

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *